Em 24 de junho de 1952, a Brinquedos Bandeirante S.A. inicia suas operações com a produção de bolas, patins, triciclos, carros a pedal, carrinhos de bebê e parques infantis.

Após três meses, passa a ocupar um prédio de 4.800 m² na Rua Cuiabá, nº 195, Mooca, e gradativamente concentra sua produção em brinquedos que proporcionassem velocidade e movimento, retratando em sua identidade visual a vocação para a linha de rodas. Nesse período, já orientada para a qualidade e resistência de seus produtos, adota o slogan "tão fortes que passam de irmão para irmão". A linha de produtos da companhia mantinha seu foco nos brinquedos sobre rodas e o célebre logotipo com os três rostinhos passaria a identificar os brinquedos da marca.

Os anos 1970 trazem o início da transição da matriz de produção da empresa, passando de uma atividade essencialmente metalúrgica, para uma empresa de transformação de plástico. É nesse cenário que a empresa inicia mais uma expansão e inaugura sua nova fábrica em Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo. Já com a consolidação dos brinquedos predominantemente de plástico, a empresa lança grandes sucessos como o triciclo América, Jet Ban, Gatão, Banderetta e Tico-Tico Europa – este último produzido totalmente em plástico e, atualmente, na quarta geração, com mais de quatro milhões de unidades produzidas.

No final desse período, a Brinquedos Bandeirante diversifica sua linha de produtos e, através da associação com a Neusa Brinquedos, cria a Banesa, divisão especializada em brinquedos de menor porte, como conjuntos de cozinha e carrinhos em miniatura – a chamada "linha leve". Nos início dos anos 1980, o cenário econômico do Brasil era desafiador e a divisão Banesa assume papel estratégico na operação da Brinquedos Bandeirante. Na linha de rodas, a empresa inicia os primeiros programas de licenciamento e desenvolve novos conceitos de produto como a primeira versão de um triciclo de passeio. Lança também a Baby Moto movida a pilha, primeira moto elétrica fabricada no Brasil.

O caminho da modernização permeia as ações da empresa e reflete-se mais uma vez em sua identidade visual, com traços mais modernos, mas sem perder o foco na fabricação de brinquedos sobre roda. Um novo plano econômico e a abertura das importações caracterizaram o início dos anos 1990. Nesse contexto, a Brinquedos Bandeirante passou a representar marcas de brinquedos internacionais e, ao mesmo tempo, intensificou o desenvolvimento de produtos com mais tecnologia, como o primeiro carro elétrico movido por bateria recarregável.

Nessa década, a Brinquedos Bandeirante integra o grupo de empresas do setor que, em conjunto com o INMETRO, estabeleceu o padrão de qualidade e segurança para a fabricação de brinquedos no Brasil. Paralelamente, inicia o Serviço de Atendimento ao Consumidor.

Uma intensa reestruturação no departamento de Pesquisa e Desenvolvimento direciona investimentos para atualizar tanto a infraestrutura como a qualificação da equipe. Adotando o design como estratégia fundamental para a criação de novos brinquedos, lança o Triciclo Chopper, segunda versão do triciclo de passeio, e a primeira geração de carros de passeio Smart.

Os anos 2000 representam uma nova era e uma nova atualização na marca da Brinquedos Bandeirante, que transmite o perfil de uma empresa ágil e moderna, pronta para os desafios do século XXI.

A Bandeirante conquista o prêmio Gestão de Design, conferido pela Confederação Nacional das Indústrias e, diversificando a sua linha de produtos, passa a atuar no mercado de bonecas através da Divisão Viva.

A empresa consolida a importância estratégica da linha de veículos elétricos e apresenta ao mercado as motos GT, inspiradas nos modelos de competição, e da linha de puericultura, com o lançamento da segunda geração do carro de passeio Smart. Os processos de desenvolvimento, produção e pós-venda da Brinquedos Bandeirante recebem a certificação ISO9001, e a empresa mantém o ritmo de atualização de seu parque industrial, qualificação de seus colaboradores, sempre orientada para a qualidade, inovação e satisfação de seus clientes e consumidores.

Com cerca de 4.000 clientes em todo o Brasil e presença no mercado latino-americano, a Bandeirante segue em sua tendência de crescimento, consolidando a posição de liderança entre os fabricantes de brinquedos da América do Sul.